RECONSTRUINDO A HISTÓRIA DE SUJEITOS ANTES, DURANTE E DEPOIS DA REFORMA AGRÁRIA: ESTUDO DE CASO DO ASSENTAMENTO ZUMBI DOS PALMARES

Elson dos Santos Gomes Junior, Marcos Antonio Pedlowski

Resumo


O estudo da reforma agrária tem produzido pesquisas que salientam a sua importância num projeto de desenvolvimento econômico sustentável e socialmente justo. O presente trabalho busca demonstrar em perspectiva comparada, através do estudo da trajetória de famílias assentadas antes e depois de ingressarem em assentamentos.
A coleta de dados foi feita a partir de uma série de visitas ao Assentamento Zumbi dos Palmares. Por meio do método história de vida foram colhidos dados referentes a trajetória das famílias antes, durante e depois do assentamento. O roteiro utilizado buscou colher evidências acerca de atividades desempenhadas ao longo da vida (área de atuação, experiência com atividades agrícolas, origem espacial) , mas também em relação à possíveis experiências com atividades, tidas como um elemento com caráter aglutinador dentro dos assentamentos.
Os resultados obtidos mostram que houve considerável aumento na qualidade de vida, do poder aquisitivo em posses e espécie na vida das famílias assentadas. Além disso, a vida dentro do assentamento propiciou a criação de praticas sociais capazes de salientar uma identidade no camponês assentado se insere. Além disso, o fato de que determinados assentados passaram a realizar atividades de cunho cultural apenas após receberem seus lotes, demonstra que a reforma agrária possui um elemento adicional que não é facilmente mensurável através da renda econômica.
Os resultados mostram que na trajetória das famílias após sua instalação nos lotes houve um aumento de bens e de capital. Mas o principal ganho, contudo, parece estar na seara do empoderamento social através da criação de canais endógenos de expressão cultural.

Palavras-chave


Camponês; Reforma Agrária; História de Vida